Crise hídrica pode agravar intoxicações alimentares no inverno. ~ Forno, Fogão e Cia Consultoria Gastronômica Chiarini Culinary Consultants Brasil

16/06/2015

Crise hídrica pode agravar intoxicações alimentares no inverno.

Estamos na época mais seca do ano, pouca chuva, reservatórios de água secando aos poucos, boa parte das reservas de água estão com níveis ainda alarmantes e sem água, a higienização de alimentos fica prejudicada, fora isso, há toda a parte de limpeza e higiene de ambientes e utensílios que os restaurantes precisam fazer para manipular esses alimentos de forma segura.

A crise hídrica que se instalou desde o ano passado, mas que já vinha sendo anunciada a anos, tem prejudicado diversos setores, na alimentação, além da parte produtiva que sofre com a falta de água, ficam no prejuízo os restaurantes, a indústria e os consumidores que por causa da escassez, acabam optando por processos produtivos mais caros e com isso, não conseguem suprir o mercado de alimentos na sua totalidade, tornando o alimento que chega a mesa do consumidor de qualidade ruim e caro.

Não bastasse esses problemas, com o inverno batendo a porta, as chuvas tendem a diminuir e muito em todo o país o que pode agravar ainda mais a situação no setor de alimentos, principalmente na alimentação fora de casa, já que a falta de água não escolhe a quem vai atingir.

Sabemos que muitos estabelecimentos se prepararam comprando e instalando caixa d´água para tentar suprir as necessidades diárias de uso tanto para produção de refeições, como para higienização ambiental, mas, muitos sofrem com as diminuições de pressão no fornecimento e com isso, ficam com essa parte do processo muitas vezes parada ou sendo deixada para o dia seguinte.

A falta de higiene ambiental e dos utensílios para a manipulação de alimentos pode trazer um problema adicional, a intoxicação alimentar. O processo de higiene é relativamente simples, mas, altamente dependente de água, combinada com produtos químicos e detergentes.
Este processo se feito de maneira errada, pode deixar resíduos que causarão contaminação nos alimentos, consequentemente, haverá um aumento dos casos de intoxicação alimentar que pode se tornar considerável.

Os equipamentos utilizados para a lavagem de louças, utensílios e também para higiene ambiental, são seguros e concluem o processo de limpeza com perfeição, quando abastecidos com a quantidade correta de água, mas, e se faltar água no meio do trabalho?

Lavar louças e utensílios em casa na mão é uma coisa, comercialmente é outra bem diferente, no caso de um restaurante, não basta lavar a louça com uma "buchinha" e detergente e secar com um "paninho", é necessário fazer com que esses utensílios, passem por um processo de esterilização completo para poder ser usado com segurança.

A falta de água pode prejudicar esse trabalho que acontece nos bastidores dos restaurantes, longe dos olhos do consumidor e o que era simples de se fazer com o uso de máquinas, se torna uma verdadeira operação de guerra, exigindo atenção redobrada na higienização do ambiente e principalmente dos utensílios.

Um restaurante com 80 lugares que serve em média 240 refeições em um turno de 3 horas de trabalho, terá que higienizar cerca de 480 pratos e copos, e mais de 900 talheres só para manter essa operação em andamento de forma totalmente segura. Se faltar água e as máquinas pararem, esse trabalho todo precisará ser feito a mão e é aí que reside o risco de intoxicação por resíduos de produto químico, usados para lavar esses utensílios, além de outros tipos de resíduo incluindo os de alimento que pode ficar nos pratos e copos que muitas vezes serão lavados as pressas para tentar manter a operação andando.

Alguns restaurantes tem optado por descartáveis para não sofrer com esse tipo de problema, o que pode ser uma opção mais segura, mas, a grande maioria usa utensílios comuns que precisam passar pelo processo de higiene.

Faremos algumas visitas a restaurantes para ver quais as soluções adotadas pelos comerciantes para não ter problema com a falta de água e saber o que fazem para manter suas operações totalmente seguras. Acompanhe a série aqui.