O PÃO NOSSO DE CADA DIA VAI FICAR MAIS SAUDÁVEL? ~ Forno, Fogão e Cia Consultoria Gastronômica Chiarini Culinary Consultants Brasil

20/01/2014

O PÃO NOSSO DE CADA DIA VAI FICAR MAIS SAUDÁVEL?

Mudanças devem acontecer até o fim deste ano na industria de panificação e todos os setores desde os fornecedores de matéria prima até a padaria mais próxima, deverão se enquadrar dentro das normas estabelecidas pela ANVISA.

Estas mudanças se referem a adequação mundial com relação a diminuição do teor de sódio nos alimentos que já estão em andamento em outros setores da industria e do comercio de alimentos.


Como se sabe o nosso pão de cada dia, deve seguir uma receita específica com uma composição básica contendo 2% de sódio na composição final o que equivale atualmente a 304 mg de sódio em cada pãozinho de 50 gramas.


Esta composição deve ser alterada este ano para atingir a meta de 1,8% de sódio na composição final o que equivalerá a 289 mg de sódio em cada unidade de 50 gramas. Em 2011, o Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA), Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias (ABIMA), Associação Brasileira da Indústria de Trigo (ABITRIGO) e a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP) firmaram Termos de Compromissos, com a finalidade de estabelecer metas nacionais para redução do teor de sódio em alimentos. 


O pão francês deve ter a adição de sal ao produto progressivamente reduzida de 2% para 1,8% até o final de 2014, o que representará uma redução de 10% na quantidade de sódio.


Da mesma forma, os serviços de alimentação, em especial as padarias, devem fazer um esforço conjunto com vistas a disponibilizar à população um pão francês com quantidades menores de sódio.


Para isto, começar pela redução do teor de sal adicionado à farinha (de 2% para 1,8%) é uma ótima iniciativa. Isso significa que em 2011 uma receita que utiliza 50 kg de farinha de trigo e que, tradicionalmente, é adicionada de 1000 g de sal (2% da base de farinha de trigo) terá a quantidade de sal diminuída para 950 gramas (1,9% da base de farinha de trigo) até o 

final de 2012 e para 900 gramas (1,8% da base de farinha de trigo) até o final de 2014.

A industria de insumos e aditivos para panificação também deve se adequar retirando da composição de seus produtos os mesmos 10% de sódio, auxiliando as panificadoras a  chegarem na meta.


O resultado é que o pão nosso de cada dia se tornará mais saudável e continuará sendo um dos alimentos mais consumidos nas mesas brasileiras.


A ANVISA ainda não divulgou como serão feitas as fiscalizações mas, com as experiências feitas por amostragem em outros setores da alimentação, as medidas adotadas para quem não respeitar as normas, devem ser as mesmas, com aplicação de multas, apreensão de alimentos inadequados e até o fechamento do estabelecimento em alguns casos.


No site da ANVISA há um documento publicado que deixa claro todas a diretrizes e orienta com relação a fabricação do pão francês.


Quer saber se sua padaria está adequada a esta e outras normas, faça uma consultoria conosco!